ADVOCACIA PREVENTIVA

Maristela Reis Frizon, advogada OAB/MT 13.535 e Marcela Reis Frizon, advogada OAB/MT 20.221, sócias proprietárias da Frizon Advocacia no município de Sinop/MT.

A Advocacia Preventiva é meio necessário para evitar problemas. Assim disse Leonardo da Vinci “Não prever, é já lamentar”, portanto deve-se ter muita precaução para as tomadas de decisões.

Fato notório e inconteste é que as decisões tomadas repercutirão futuramente com consequências inimagináveis sendo evidente a busca do profissional do direito para sanar o problema ou utilizar de estratégia jurídica que indicará o melhor caminho a ser seguido.

A Advocacia Preventiva exige atendimento personalizado que é o ponto crucial para obter resultado deste trabalho. Este atendimento proporciona tranquilidade e segurança ao empresário, pois o profissional encontra-se em contato direto com  cliente.

Advocacia Preventiva vem para agregar valor aos resultados e traz ao empresário celeridade, objetividade e segurança nas tomadas de decisões, porem para que isso aconteça exige-se a presença permanente de advogado nas dependências da empresa.

Neste contexto de permanência não visualiza-se a  necessidade de que seja diária, ou seja, que haja advogado diariamente nas dependências da empresa, o fator prioritário e a consulta diária nas tomadas de decisões e agendamento prévio de visitas.

Todas as decisões devem vir precedidas de consulta jurídica para que haja margem de  segurança.

Mesmo as empresas de médio e pequeno porte devem usufruir deste tipo  de serviço, pois o  custo de uma decisão equivocada/errada pode ser muito alto, chegando ate mesmo a finalizar as atividades empresariais. Neste contexto tem-se que decisão correta, retorno financeiro concretizado.

A advocacia preventiva não deve ser restrita a uma área, mas abranger diversas áreas, para isso o escritório que for atuar neste seguimento deve estar equipado com equipe multidiciplinar para que possa atender as necessidades da contratatante.

Portanto a função primordial da advocacia preventiva e consultiva não é impedir que ocorram demandas judiciais, mas evitar a necessidade de utilizar o judiciário, e consequentemente evitar despesas desnecessárias, gerando tranquilidade e segurança jurídica ao empresário.